mercoledì 10 agosto 2011

ANDANÇAS 2011 a.k.a. FREAK FOR A WEEK


Quest'anno siamo tornati all'ANDANÇAS 2011 per raccontare attorno al falò e negli andamentos nei villaggi lí vicino. Dopo 4 torture cinesi davanti al pubblico del falò (3 l'anno scorso e la prima serata di quest'anno) sono riuscito a divertirmi a raccontare alla fogueira, a capire che voglio davvero diventare un raccontaracconti. YEAH!

Gli Andamentos nei villaggi continuano a essere la cosa piú figa di tutte e andare a un festival con la Janeca, André il testimone e Claudia l'artista da circo, insieme a tanti altri amici, riempie il cuore. Le grappette homemade  e i prezzi modici riempiono il resto. Be a freak for a week is not a crime!



mercoledì 18 maggio 2011

Livelli di saudade sotto controllo

Premessa: 
Volevo scusarmi con gli affezzionati piccoli geni per la poco interessante parentesi portoghese del blog. Stavamo, e stiamo, partecipando a un concorso sugli 8 obiettivi del millennio con la nostra squadra RICOCHETE e nella 1ª fase [che abbiamo vinto!] ogni post su un blog valeva 180 punti. Non voglio che questo blog diventi uno spazio di "lavoro" né tanto meno che diventi solo portoghese.Voglio che resti quello che é. Scusate.

Come tutta la brava gente ho compiuto gli anni e ho ricevuto tanti auguri e tanti regali [grazie, obrigado, a tutti]. Questo periodo dell'anno é sempre stupido. Compiere gli anni non mi ha mai fatto impazzire di gioia e, da quando sono qui sono sempre stato un po' melanconico il 15 maggio. Ma solo ora ho capito il perché. 
I due ricordi piú belli che ho del mio compleanno sono, nell'ordine:

[1] la festa a LargoCarducciGrad nel 2006 [credo] dove ho fatto una torta e me la sono ritrovata tutta in faccia, dove abbiamo fatto una terribile battaglia con gli indelebili [che ho vinto!] e dove poi siamo usciti e poi non mi ricordo piú niente. Grazie a chi c'era e a chi ha aiutato per questa festa. È uno dei miei ricordi piú belli.
[2] La festa del mio compleanno nel primo anno che ero qua, quando siamo tornati a Trento. Credo si sia svolta quasi tutta da Wu, ma sfortunatamente non mi ricordo quasi niente perchè dopo un po' me ne sono andato a dormire ubriaco nel letto di Joe. In ogni caso sono stato superfelice quella sera e quei giorni. Grazie a tutti e grazie a Joe e alla Janeca.

Per combattere questa stupida saudade quest'anno siamo andati in spiaggia [senza scottarci yeah], abbiamo cenato a casa dei genitori della janeca e poi abbiamo invitato zii e cugini per un caffè dopo-cena in pieno stile clan Dornelas ed è stato molto bello, quindi grazie anche per quest'anno.

Riflettendo su queste robe sono andato a vedere delle foto di LargoCarducci e ho trovato anche questa
nelle Cene dell'Altromondo a Martignano che documenta il primo incontro MATECA. È necessario notare che io stavo guardando la janeca e lei no, cosí come è necessario ricordare che né io né lei ci ricordiamo niente di questa sera.

Beh, attualmente i livelli di saudade sono sotto controllo, pienamente sotto controllo, anche perchè tra un mese oggi ci sará un'altra festa memorabile, me-mo-ra-bi-le.
Até já!

giovedì 31 marzo 2011

Os Amigos: a Dinamo

OK. Um outro dos parceiros da RICOCHETE do qual sou orgulhoso [sou orgulhoso de todos, mas de alguns fiquei mesmo muito contente e surprendido] é a DINAMO - Associação de Dinamização Sócio-Cultural.

A Dinamo trabalha, em diferentes contextos, as questões dos Direitos Humanos, a educação pela cidadania, a promoção da participação e a activismo utilizando metodologias de educação não formal. 

Na minha opinião um trabalho como o da Dinamo reflecte em pleno [a um nível mais pequeno, mas não por isso menos importante, longe disto] os propositos que levaram a Declaração do Milénio e aos ODM. Por isso [e porque eles são bons naquilo que fazem] escolhemos pedir-lhes uma parceria: para trabalhar em conjunto, para utilizar, cada vez mais, técnicas de educação não formal também na promoção dos ODM e para melhorar a nossa participação  no ODM Campus Challenge da Agência ODM.

Obrigado DINAMO!

mercoledì 30 marzo 2011

Os Amigos: Rota Jovem

Os mais afecionados da RICOCHETE lembram-se de certeza as nossas sugestões pelo ODM Campus Challenge da Agência ODM que na altura publicamos no Facebook. Confesso, esquecemo-nos de algumas ideias para melhorar, na nossa opinião, o OCC. Uma destas era e é abrir mais os jogos a outros jovens, não necessáriamente universitários. Acreditamos que existem boas e excelentes associações juvenis, que muitas vezes não trabalham com universitários, que poderiam dar um grande contributo ao OCC e aos próprios ODM. Algumas delas são inseridas no Programa Escolhas e trabalham em bairros considerados problemáticos e algumas têm um fantastico trabalho não só a nível local, mas também europeu.

Uma destas [já o sabiam do título e da imagem] é a Rota Jovem, em Cascais. A Rota é uma das maiores associações juvenis na Área Metropolitana de Lisboa [e se calhar em Portugal, quem sabe?] e envia e recebe muitos voluntários do Serviço Voluntário Europeu (SVE). Já pensaram o que seria o OCC com a ajuda dos SVE?

Obrigado ROTA!

Para quem tem dúvidas acerca da relevância deste post com os ODM our point é sempre o mesmo:
É preciso abrir mais o leque de parceiros e trabalhar em conjunto para alcançar objectivos tão grandes como os ODM. Afinal das contas o 8º ODM não fala exactamente disto? Nós estamos a fazer a nossa pequena parte, trabalhando em parceira e trabalhando pelos ODM e este post vai neste sentido.

martedì 29 marzo 2011

Os Amigos: Espaço SOU

O Espaço SOU - Movimento e Arte é um conhecido espaço cultural em Lisboa, nos Anjos. Oferece um Curso de Artes Performativas, espectáculos de dança e teatro, concerto de música ao vivo, um mercado urbano, contos uma vez por mês, cinema e um bar muito simpático [entre outras coisas que agora não me lembro]

Colaborou com a RICOCHETE em ocasião da projecção do documentário 10 Tácticas para transformar a informação em acção, sobre o infoactivismo e as as boas práticas de utilização das novas tecnologias e, a partir daí, estabelecemos a nossa parceria.

Achamos importante pela divulgação dos ODM e pelo ODM Campus Challenge da Agência ODM conhecer o que já de bom existe na nossa zona e trabalhar em conjunto com eles para rentabilizar os tempos, os espaços e os contactos. O Espaço SOU já tem uma longa lista de sócios e amigos, tem actividades culturais e artisticas e faz as coisas bem e é, de certeza, um bom aliado pela nossa luta! Obrigado!

lunedì 28 marzo 2011

Os Amigos: Os Contabandistas

Bem, os Contabandistas, são, muito antes do que uma associação cultural, muito antes do que um grupo de contadores, muito antes que participantes do projecto Histórias de Ida e Volta da Biblioteca Municipal de Oeiras, muito antes que vizinhos, muito antes que parceiros oficiais da RICOCHETE...

...uns bons amigos!

Já estiveram connosco no Espaço SOU e na Residência Universitária Monte Olivete estarão connosco também mais a frente (julgo eu). Obrigado!

O que é que isso tem a ver com o ODM Campus Challenge da Agência ODM e com os próprios ODM?Tudo! Achamos que existe a necessidade de envolver a sociedade civil, as pessoas e as associações, também e sobretudo culturais [como os Contabandistas - ndr-] na promoção e sensibilização para os ODM em Portugal. Achamos, como já dissemos aqui, que trabalha-se pouco em rede e nós, no nosso pequeno contexto, queremos começar a trabalhar mais com os nossos parceiros, para o bem de todos os envolvidos, dos destinatários e, está visto, dos ODM!

domenica 27 marzo 2011

Os Amigos: a SOLIM

A RICOCHETE tem amigos e parceiros! Num Faz o teu Desafio do ODM Campus Challenge da Agência ODM começamos a estabelecer parcerias com associações, núcleos e outras instituições. Acreditamos que trabalhar em parceria é bom e necessário e que pode se útil para todos. Ainda não demos suficiente destaque aos nossos parceiros, por isso decidi publicar aqui um post por cada amigo [em cada post um amigo...em cada rosto igualdade]
A Solidariedade Imigrante (SOLIM) é uma associação. É a maior associação de migrantes em Portugal e uma das maiores da Europa. É uma associação que presta apoio jurídico, social e sobre o emprego a centenas de migrantes por dia. Os seus sócios permitem-lhe de ser orgulhosamente indipendente dos subsídios estatais ou comunitários [apesar de ter parcerias com o Estado e de candidatar-se a programas europeus]. No ano passado fiz lá o meu estágio, no grupo interculturalidade e estou orgulhoso de ter trabalhado numa associação como esta, e de continuar a colaborar com ela através da RICOCHETE e de outros projectos que estamos a desenvolver. 

Obrigado SOLIM, a luta continua!

sabato 26 marzo 2011

M'illumino di meno e mi illumino meglio

Hoje desligamos as luzes. É uma maneira para lembrar-nos do planeta e, claro, do 7º ODM.
Não sei em Portugal, mas em Itália esta iniciativa começou dum programa da rádio pública, Caterpillar, que começou a pedir aos ouvintes de desligar as luzes e os aparelhos electrónicos num dia por volta do 16 de Fevereiro [dia no qual foi assinado o protocolo de Kyoto, em 1997 ou 2005]. A iniciativa cresceu e rapidamente muitas pessoas se juntaram, a seguir foi a vez das Câmaras Municipais que desligaram os monumentos, depois as empresas que desligaram os predios dos escritórios onde as luzes ficam ligadas toda a noite [burro pa´] até que, em 2008, o presidente do parlamento europeu reconheceu o valor da iniciativa numa ocasião pública.

Gosto de pensar que foi uma estação de rádio que começou isto, uma estação que precisa de electricidade para transmitir, mas sobretudo por ser ouvida. Vocês desligaram as luzes?

Vejam tambem a página da RICOCHETE, o ODM Campus Challenge e o blog da Agência ODM. Um abraço.

venerdì 25 marzo 2011

Programa AFLATOUN

Não sei porque, mas são dois dias que ligo a televisão (sim, temos televisão) no telejornal e há sempre uma senhora a falar sobre a pobreza das famílias portuguesas, das falências, da pobreza da classe média. Esta claro que penso logo a quando me disseram que o 1º ODM já não era uma questão portuguesa [ahi]. Aqui a pobreza não é viver com um dolar por dia, é viver com mais,  está bem, mas fica na mesma pobreza.

A seguir começei a pensar em como se pode tentar resolver isto e lembrei-me do fantástico projecto AFLATOUN que desenvolve acções de educação financeira com as crianças. Foi notado e estudado que as crianças têm um grande poder de escolha e de compra no seio das famílias e que é possível [muitas vezes até é mais facil e útil] ensinar a eles como se gere o dinheiro da família. Este programa deu optimos resultados no India, no Reino Unido e em outros países, agora há quem esteja a começar a mexer-se para o trazer cá em Portugal [entre estes o IAC yeah] por isso, se estão interessados, fiquem atentos!

A RICOCHETE está muito interessada no programa AFLATOUN e quer contribuir, pelo menos na futura divulgação e quer incluir tambem o ODM Campus Challenge e a Agência ODM nisto, pois vale mesmo a pena!

giovedì 24 marzo 2011

Welcome to my country

Bem, podia não escrever algo sobre a queda do governo? Podia, mas não era a mesma coisa.

Dum lado tenho que dizer que nós [italianos] estamos habituados a ver cair governos, a Itália é estudada nas universidades portuguesas como o exemplo de instabilidade política europeia. Mas, apesar disto, fiquei um pouco preocupado.
Não sei muito dos jogos políticos portugueses, dos partidos e do baloiço do poder. Sei que as medidas do FMI podem ser piores do que qualquer medida dos partidos, sei que os exemplos na Grécia e na Irlanda não são muito bons e não sei o que esperar. Se fosse choné diria que agora é bom não estar a trabalhar [com um ordenado] porque assim não me o podem baixar eheh. Na verdade estou preocupado, já disse.

Com estes posts de todos os dias proponho-me de reflectir um pouco todos os dias sobre os ODM e o que acontece por volta do trabalho que estamos a ter com a RICOCHETE. Após ontem não posso não pensar que se estávamos mais ou médio [como diz o meu sobrinho] agora estamos pior. Um governo de gestão não pode [acho eu] tomar medidas no sentido da promoção do desenvolvimento e mesmo a petição do 0,7% do RNB não me parece que possa obter resultados junto dum governo de gestão.

Por isso, para além dos esforços que iremos ter como portugueses [ehehe está até parece verdadeira] iremos ter que trabalhar mais também pelos ODM e a RICOCHETE. Então, mãos à obra!

E vejam também o ODM Campus Challenge da Agência ODM e os dois vídeos do José Mário Branco eheh.


mercoledì 23 marzo 2011

Antes dos ODM, a luta contra o racismo

Estou a trabalhar no CPR do qual já se falou aqui. Entre outras coisas estou a procura de casa para os utentes do Centro, os refugiados e os reinstalados em Portugal.

Não tem noção de quantas pessoas, ao telefone, me perguntam se sou preto e me dizem que não alugam a casa a pretos. Na primeira vez fiquei sem palavras, diz que não estávamos interessados e desliguei. Agora assusto-os e falo disto com as minhas colegas.

A discriminação racial [no arrendamento e em outras situações] é um crime público e é punido, caso seja praticado por pessoas individuais, com uma multa entre uma a cinco vezes o salário mínimo nacional. As condições estão descritas na Lei n.º18/2004, de 11 de Maio e na Lei n.º 134/99 de 28 de Agosto e uma boa ajuda pode ser o site da APAV.

Penso que, mesmo antes da luta e da sensibilização para os ODM temos que trabalhar, activar-nos e lutar contra o racismo e a discriminação [não só racial].

Portugal [ainda] não é o país tolerante e aberto as diferenças que nos querem dar a acreditar!

Ainda é preciso trabalhar muito!

Se já pensaram sobre o assunto, já sabem, podem ir dar uma vista de olhos ao ODM Campus Challenge, ao blog da Agência ODM e a página da RICOCHETE no Facebook.

martedì 22 marzo 2011

22 de Março = Dia Mundial da Agua 2011


Hoje é o Dia Mundial da Agua, sabiam? Se não sabiam ficam a saber. Pronto.

Dum lado estou um pouco farto destes Dias Mundiais, não há um dia que seja continental, nacional ou pelo menos cá do bairro?

Do outro lado fico contente que haja um Dia Mundial da Agua porque, pelo menos aqui, estes Dias Mundiais são a desculpa para fazer coisas e fazer pensar [o que as vezes faz falta]. Na Italia haverá em Junho um referendum sobre a privatização da agua, mas ainda não começou o debate politico e social sobre isto e eu ainda não li nada para dizer algo. Mas fica prometido que irá aparecer cá no blog [ainda não se sabe se em pt ou em it].

Se ainda não viram vejam também o ODM Campus Challenge, o blog da Agência ODM e a página da RICOCHETE no Facebook que também fazem coisas e fazem  pensar eheh.

lunedì 21 marzo 2011

Cooperàula - Brincar a cooperar

Ando a anos a dizer que, como profissionais da ASC, temos que reflectir mais sobre o potencial do jogo, as suas dinâmicas e o seu papel educativo. Por isso estou sempre a procura de novos jogos e novos projectos lúdicos-editoriais.

Na minha pesquisa diária pelos ODM e pela RICOCHETE encontrei, em Itália, este jogo, COOPERÀULA que me parece bom [a Banca Ética é uma referência na área social em Itália].

Agora temos que encontrar o jogo e ver se é bom como parece!

E se querem saber e brincar mais com os ODM vejam o ODM Campus Challenge, o blog da Agência ODM e a página da RICOCHETE no Facebook.

domenica 20 marzo 2011

As Minas Gerais [è in Brasile. 'gnoranti] alcançaram 5 dos 8 ODM

O Estado das Minas Gerais, no Brasil, já alcançou 5 dos 8 Objectivos do Milénio, nomeadamente:


e assinou um acordo com as Nações Unidas que, em princípio, levará a alcançar os outros 3 ODM em falta e outras metas específicas para as MG. Foi o primeiro estado no mundo a passar ao próximo nível e trabalhar para estabelecer novas metas.

Parabéns! 

Agora é preciso ver de não voltar atrás [até 2015 e depois disto] e para nós é preciso apanhar a boleia e perguntar aos mineiros generais como fizeram! 

A notícia inteira vai aqui.

Para saber mais vejam o ODM Campus Challenge, o blog da Agência ODM e a página da RICOCHETE no Facebook.

sabato 19 marzo 2011

Dua piccioni con una fava

Acho que o Sandro e a Sara da Agência ODM me vão desculpar se com este post prendo due piccioni con una fava.

Estou a estagiar no CPR, o Conselho Português para os Refugiados, e estou a desenvolver algumas actividades socioculturais. Entre estas convido-vos a aparecer no Domingo dia 27 de Março, Dia Mundial do Teatro, às 16h30 na Bobadela, no Centro de Acolhimento para Refugiados, para a nova peça do grupo de teatro do CPR, o RefugiActo, "Carlota". Será uma grande festa, com ainda música do Pedro Branco e contos contados [por mim...eheh].

O que tem a ver os refugiados com os ODM? É fácil, muitas das razões pelos quais os refugiados fogem têm a ver com os problemas que os ODM procuram resolver, a pobreza, a SIDA, a mutilação genital feminina, as catástrofes ambientais e as violações dos direitos humanos.

Acho que trabalhar para que a sociedade portuguesa seja mais aberta para com os refugiados é um dos objectivos a trabalhar em paralelo com a sensibilização pelos ODM. E estou muito contente de ajudar também nisto, e de crescer como pessoa e profissional no CPR.

Para saber mais sobre os ODM e o nosso trabalho [paralelo ao estágio] vejam o ODM Campus Challenge, o blog da Agência ODM e a página da RICOCHETE no Facebook.

venerdì 18 marzo 2011

Como se conta o futuro?!

Bem, depois de ter postado algumas pequenas reflexões sobre cada um dos ODM [e quem sabe, pode-se sempre postar mais] queria deixar aqui o espaço para notícias sobre os ODM, boas práticas que acontecem cá em Portugal, na Itália ou lá fora, projectos interessantes onde gostava de trabalhar e pessoas fixes que gostava de conhecer.

Apesar destes propósitos aqui vai uma coisa chata: estatística.

Neste site existem [em inglês] todos os indicadores de avaliação que a ONU delineou e que estão a ser aplicados por cada um dos ODM e por cada país. O site é bem chato, tem tabelas, gráficos e bolos que se farta, mas pode ser uma boa ocasião de ver para o que estamos a trabalhar com a RICOCHETE e com o ODM Campus Challenge da Agência ODM.

Pode-se ver os dados alcançados até agora [que já lá vão mais de dois terços do tempo, até 2015] e o que se pretende avaliar para o futuro, porque El futuro não está escrito.

Ainda. 

giovedì 17 marzo 2011

5. Melhorar a saúde materna

Quando penso a este 5º ODM penso aos cuidados que todos os meus amigos (homens) tiveram quando estavam grávidos e que quase eram mais chatos que as mulheres/namoradas. De consequência penso também aos cuidados que eu irei ter quando estaremos grávidos, e estou a ganhar pontos-tranquilidade para depois poder ser chato para 9 meses sem que ninguém possa queixar-se.

Pensar que há pessoas que não podem ter estes cuidados ou, pior, que mesmo se os têm não podem pôr-los em prática, faz-me arrepiar.

Temos uma sorte que nem imaginamos.

Vejam mais [também para pensar sobre esta sorte que temos] em ODM Campus Challenge, blog da Agência ODM e a página da RICOCHETE no Facebook.

mercoledì 16 marzo 2011

4. Reduzir a mortalidade infantil

Eu ainda não sou pai [mas espero de o ser em breve] e já não consigo nem imaginar o que é perder um filho, um miudo. Acho que não irei conseguir imagina-lo. Nem quero conseguir.

O outro dia no trabalho, falando deste objectivo [Reduzir a mortalidade infantil] questionamo-nos sobre o porque utilizaram o verbo Reduzir.

A gente morre, é normal e é bom que assim seja. Os miudos morrem mais porque nascemos imperfeitos, ainda em desenvolvimento e são mais frágeis e pronto.

O problema aqui [onde este aqui é em todo o mundo] é quando os miudos morrem por falta de comida, por falta de médicos e de medicamentos, pela SIDA ou por outras porcarias e injustiças.

Não questiono a natureza, protesto contra as desigualdades. E tento fazer a minha parte. E tenho a certeza que todos os garotos, se soubessem disto, protestariam comigo, connosco, com ou sem megafone.

E se querem saber mais, já sabem,  ODM Campus Challenge, blog da Agência ODM e a página da RICOCHETE no Facebook.

martedì 15 marzo 2011

3. Promover a igualdade do género e capacitar as mulheres

Promover a igualdade do género e capacitar as mulheres faz arrancar na minha cabeça duas reflexões [não necessariamente nesta ordem].

1- A luta feminista foi, é e será importante, mas, pelo menos cá em Portugal e na Itália, acho que já passamos a fase de fechar a luta feminista aos homens. Já tive em reuniões de activistAs feministas onde não nos deixaram votar, ou até quase falar. Afinal das contas não há nada tão sexy como um homem feminista.

2- Acho que em muitas zonas do mundo este objectivo muda-se em "Promover a igualdade e capacitar as pessoas". Temos que combater a exclusão social e as disparidades, com um olhar especial para as mulheres, mas sem esquecer os homens.

Vejam mais [per saperne di piú] no ODM Campus Challenge, no blog da Agência ODM e na página da RICOCHETE no Facebook.

lunedì 14 marzo 2011

2. Alcançar a educação primária universal


Querem a verdade? De certeza?

Fiquei quase todo o fim de semana a pensar o que escrever no post do 2º objectivo, Alcançar a educação primária universal. [ainda estou a pensar e já é 2ª, vejam lá]

Parece-me que toda as vezes que alguem duvida do poder da educação esta ganha sempre e parece-me uma verdadeira barbaridade negar o acesso a educação.

Vejam mais [per saperne di piú] no ODM Campus Challenge, no blog da Agência ODM e na página da RICOCHETE no Facebook.

domenica 13 marzo 2011

8. Desenvolver uma parceria global para o desenvolvimento.

Ok, este é simples.
Desenvolver uma parceria global para o desenvolvimento.

Dum lado parece que, sendo o último objectivo, o pessoal das Nações Unidas não gostava do número 7 e queria ter 8 objectivos. Sempre do mesmo lado parece óbvio que para alcançar os primeiros 7 (Dotto, Brontolo, Pisolo, Mammolo, ...) é necessária uma parceria global para o desenvolvimento.

Do outro lado [mais interessante] a situação cá em Portugal precisa mesmo deste objectivo, e não só para o desenvolvimento. Falando com alguns amigos na área da ASC o outro dia concordamos que em Portugal há muito pouco trabalho em rede entre as associações e as instituições. Parece que toda a gente está invejosa dos outros e que pense "se tu apresentas esta candidatura, eu não o posso fazer e por isso não quero trabalhar contigo".

Esperamos que, com a desculpa de trabalhar pelos ODM, se comece a trabalhar realmente em parceria. Eu vou tentar fazer a minha parte, nas áreas onde trabalho, e já tenho alguns amigos que a pensam assim, yeah, RICOCHETE!

E se querem saber mais [que nunca é demais] sobre os ODM e o nosso trabalho vejam o ODM Campus Challenge, o blog da Agência ODM e a página da RICOCHETE no Facebook.

Gente à rasca

FInalmente ieri i precari portoghesi (e noi con loro) si sono svegliati e sono usciti in strada per una manifestazione fantastica.
A presto nuove foto by Reflex del babbo.
Notare con piacere l'evoluzione dei grafici precari. Il "Tu não és um recibo" batte ai punti il vecchio San Precario.

sabato 12 marzo 2011

7. Assegurar a sustentabilidade ambiental

São pegas de chapéus-de-chuva e estão no nosso quarto

Bem, o 7º ODM, como já sabem fala de sustentabilidade ambiental.

Alguém disse que este é um dos objectivos principais a trabalhar em Portugal, uma vez que os outros já estão quase alcançados. Não concordo plenamente com isso, mas, sim, pode-se e deve-se ainda trabalhar muito na sustentabilidade ambiental em Portugal, a diversos níveis.

Trabalhei alguns anos com miúdos, cá e na Itália, e, agora que estamos a falar de intervir para a promoção da sustentabilidade ambiental é a ocasião para me tirar uma pedra que anda no meu sapato (ou nas minhas Birkenstock no verão) a muito tempo:

Fazer trabalhos manuais com materiais "reciclados" com os miúdos até à exaustão 
NÃO É UMA SOLUÇÃO!

estou farto destas coisas com as embalagens de detergente, os pacotes do leite e [meu deus] as cápsulas da Nespresso! Chegou-se ao ponto de comprar estes produtos só para dar aos miúdos os materiais para os raios de ateliers.

E esta não é uma solução!

Temos que trabalhar com os garotos a maneira de consumir. Temos que tentar eliminar o consumo descartável das garrafas, dos guardanapos. Temos que reflectir sobre o que deitamos fora, o que pode ser arranjado, reutilizado, doado e (em última análise) reciclado.

Existem grandes artistas que fazem isto e todos nós podemos faze-lo. Vejam mais aqui.

E, já sabem, se querem saber mais sobre os ODM e o nosso trabalho vejam o ODM Campus Challenge, o blog da Agência ODM e a página da RICOCHETE no Facebook.

venerdì 11 marzo 2011

6. Combater o HIV/SIDA, a malária e outras doenças

[ninguem nos manda respeitar a ordem, pois não?]

O 6º objectivo manda combater a SIDA, a malária e outras doenças. 
E a pensar nisto não posso não pensar Gino Strada, o fundador de EMERGENCY, uma associação italiana espectacular que dá apoio médico as vítimas civis e militares nas guerra.

Ele diz que temos que deixar de levar para África e para outros continentes os medicamentos que estão quase a acabar de prazo e as maquinas que são substituidas nos nossos hospitais.

O que já não é bom para nós, de certeza que não é bom também para eles.

Temos que costruir hospitais e postos médicos de qualidade, de excelência. 

Porque a saude é um direito
[muito antes que aparecessem os ODM]

Vejam o site da EMERGENCY e começem a pensar nas possibilidades de formar um grupo de sensibilização e angariação de fundos em Portugal, eu ando nestes pensamentos a muito tempo.

Vejam mais [per saperne di piú] no ODM Campus Challenge, no blog da Agência ODM e na página da RICOCHETE no Facebook.

giovedì 10 marzo 2011

1. Erradicar a pobreza extrema e a fome



Bem, o primeiro objectivo propõe-se de erradicar a pobreza extrema e a fome.
Algumas pessoas com as quais falamos disseram que este objectivo já foi alcançado em Portugal, mas eu acho o contrário.
Acho que não podemos erradicar só a pobreza extrema, temos que erradicar a pobreza ponto. E dar as condições a todos de viver bem e fechar um pouco esta tesoura das diferenças.

E ainda por cima se pobreza é ficar indiferente [como dizia um grande slogan do ano passado] temos também que combater a indiferença.

Se calhar cá em Portugal o processo até é inverso.
Contra a indiferença – a pobreza aqui – a pobreza extrema no mundo. 

Vejam mais [per saperne di piú] no ODM Campus Challenge, no blog da Agência ODM e na página da RICOCHETE no Facebook.

E a imagem vem daquí.

mercoledì 9 marzo 2011

Não está assim tão longe

1. Erradicar a pobreza extrema e a fome
2. Alcançar a educação primária universal
3. Promover a igualdade do género e capacitar as mulheres
4. Reduzir a mortalidade infantil
5. Melhorar a saúde materna
6. Combater o HIV/SIDA, a malária e outras doenças
7. Assegurar a sustentabilidade ambiental
8. Desenvolver uma parceria global para o desenvolvimento.
No man is an island, entire of itself; every man is a piece of the continent, a part of the main; if a clod be washed away by the sea, Europe is the less, as well as if a promontory were, as well as if a manor of thy friend's or of thine own were; any man's death diminishes me, because I am involved in mankind, and therefore never send to know for whom the bell tolls; it tolls for thee.
John Donne (1800 e picos)
 
Vejam mais [per saperne di piú] no ODM Campus Challenge, no blog da Agência ODM e na página da RICOCHETE no Facebook.

venerdì 25 febbraio 2011

De Stagio (lat.)

Lunedí ho cominciato il mio tirocinio, l’ultimo dell’uni, da questa settimana fino a meta maggio, al Centro di Accoglimento del Consiglio Portoghese per i Rifugiati. L’idea, e l’obiettivo del tirocínio, é diagnosticare, progettare, eseguire e valutare un progetto di animação sociocultural com e per le persone che vivono qui [circa 60, in attesa di sapere se hanno ottenuto lo statuto di rifugiato dal Servizio Stranieri e Frontiere o no]. Sta finendo la prima settimana e quasi non ho fatto niente, ma é difficile scrivere sul niente quindi mi limiteró a 3 punti principali.

[Premessa al punto 1]

Sto lavorando, da gennaio ad aprile, a um progetto Leonardo da Vinci com 2 ragazze e 1 ragazzo francesi, animadores socioculturais, che sono venuti a lavorare in progetti diversi a Lisbona. Insieme a un mio prof sono co-coordinatore del progetto (vuol dire che mi occupo di alcune parti generali del progetto e sostituisco il prof quando non c’é o quando sparisce – tipo ora – e sono il tutor di uno dei tre ragazzi. Quindi attualmente sono, allo stesso tempo, stagista e tutor, anche se esterno. Quindi, nel mio snervante tempo libero e nelle 2 ore di autobus che faccio ogni giorno, penso spesso a questa mia dualitá.

[Punto 1]

Del come un buon stage dipende anche e soprattutto dal tutor
oppure
Del come la prima settimana é sempre la peggiore.

Quando uno arriva in un posto nuovo ha bisogno o di qualcosa da fare o di qualcuno da seguire e osservare. Io ho avuto qualcosa da fare, ma l’ho giá finita e ora sto cercando di migliorarla e di fare altre cose, tra le quali mettere a posto le idee e scrivere nel blog, perché non mi stanno dando nient’altro da fare. Qui non c’é un animador sociocultural da seguire come un ombra (che da un lato potrebbe essere una buona scusa per farmi assumere) e tutti quelli che lavorano qua non hanno bisogno del mio aiuto e, peggio, non hanno tempo per insegnarmi delle cose. Credo che quando uno accetta di essere un tutor debba prendersi il tempo per tentar rispondere a tutte le domande dello stagista, per fargli conoscere le persone e il lavoro che c’é da fare. Io arrivo tutti i giorni tentando di parlare con il mio tutor, chiedo se qualcuno ha bisogno di aiuto, faccio una proposta di lavoro per la giornata, lui risponde, nell’ordine,: “Si, No, Ok” e io vado nella mia stanzetta a lavorare. Credo e spero che questo stress sparisca piú o meno la prossima settimana, quando giá riusciró a capire da solo cosa bisogna fare, ma, oggi, continuo a essere un po’ incazzato.

[Punto 2]

Del come é difficile chiedere.

L’idea del progetto parte com il diagnostico, cioé il capire di cosa le persone hanno bisogno. Questo si puo farei in vari modi, tra i quali andare a chiedere alle persone direttamente. Noi lavoriamo in una zona riservata, separata dal resto del centro dove vivono i rifugiati. Non avete idea di come é difficile passare quella porta, andare nel salotto comune, sedersi e dire (in portoghese o in inglese) “Ciao, sono matia, sono italiano e sono qui per uno stage in animação sociocultural fino a maggio, cosa ti piacerebbe fare?”. Serve una scusa per parlare con le persone. Oggi vediamo tutti assieme un film (che sembra sia di Bollywood hihi) e questa potrebbe essere la prima scusa. In questi giorni ho preparato un manifesto e dei volatini per un concorso di cucina, ora sto aspettando che si decidano sulla data, ma questi volantini potrebbero essere la seconda scusa per parlare con le persone la prossima settimana.

[Punto 3]

Delle colonie.

I portoghesi hanno giá imparato a gestire la relazione con le loro ex-colonie. Ci sono vari modi di farlo, ma tutti ci hanno giá pensato e hanno una posizione in merito. Noi no. L’altro giorno ho conosciuto un ragazzo della Somalia, rifugiato in Portogallo, che giá non vive qui al Centro, ma viene per il corso di portoghese. Quando gli ho detto che ero italiano, mi ha risposto se sapevo che il mio paese aveva colonizzato il suo. Ovvio che lo sapevo. Per la prima volta mi sono trovato a dover fare i conti con il nostro ridicolo (in tutti i sensi) passato coloniale. A conti fatti gli ho chiesto scusa, lui ha riso e mi ha risposto che forse sarebbe stato meglio se gli italiani fossero rimasti lá. 
Risposta: No, credo di no.
 Nota all'immagine: Quello tondo non é un Cd-Rom.

mercoledì 23 febbraio 2011

la toy-concertina

A Natale ho ricevuto (dalla Janeca) una concertina giocattolo 
[come si dice concertina in italiano? - non é fisarmonica, sapientoni].

Dopo dei mesi a fare suoni a caso a casa [figura retorica], dopo aver scoperto che si era rotta e averla aggiustata, questo é il primo prodotto di MATECA (for GRETA).
mi piace che il primo prodotto sia per qualcuno a cui voglio bene.




Ok, perdonatemi lo sguardo da psicopatico.

venerdì 10 dicembre 2010

Un illustratore italiano...

Stiamo lavorando a un progetto per l'universita con il Centro Nord Sud del Consiglio d'Europa. Io coordino la squadra dell'organizzazione di due conferenze dinamiche (questo lunedí, da non perdere) e quella del blog "Ti consiglio il consiglio". Con questa scusa ho chiesto [gratis, ndr] a Denis un Breakfast Drawing per il blog e i volantini e poi mi sono dato delle arie citando "l' illustratore italiano". Ora il blog funziona e l'universitá é piena di coniglietti hihi.
Illustrazione pasconista, 2010.

domenica 28 novembre 2010

Al pioge e la pulesa




All'uni, in un corso di Museologia, stiamo preparando un esposizione collettiva di oggetti regionali. Il mio oggetto é questo: la registrazione in zoldano del racconto tradizionale "Al pioge e la pulesa" che esiste anche nella tradizione orale portoghese yeah. Questa é la prima versione, soggetta a alterazioni e miglioramenti. Scusate il narcisismo della foto nel video, ma é una delle immagini promozionali.

sabato 27 novembre 2010

Todos os homens são maricas quando estão com gripe - António Lobo Antunes

Todos os homens são maricas quando estão com gripe

Pachos na testa
Terço na mão
Uma botija
Chá de limão
Zaragotoas
Vinho com mel
3 aspirinas
Creme na pele

Dói-me a garganta
Chamo a mulher
Ai Lurdes, Lurdes
Que vou morrer
Mede-me a febre
Olha-me a goela
Cala os miúdos
Fecha a janela

Não quero canja
Nem a salada
Ai Lurdes, Lurdes
Não vales nada
Se tu sonhasses
Como me sinto
Já vejo a morte
Nunca te minto

Já vejo o inferno
Chamas diabos
Anjos estranhos
Cornos e rabos
Vejo os demónios
Nas suas danças
Tigres sem litras
Bodes de tranças

Choros de coruja
Risos de grilo
Ai Lurdes, Lurdes
Que foi aquilo
Não é chuva
No meu postigo
Ai Lurdes, Lurdes
Fica comigo

Não é o vento
A cirandar
Nem são as vozes
Que vêm do mar
Não é o pingo
De uma torneira
Põe-me a santinha
À cabeceira

Compõe-me a colcha
Fala ao prior
Pousa o Jesus
No cobertor
Chama o doutor
Passa a chamada
Ai Lurdes, Lurdes
Nem dás por nada

Faz-me tisanas
E pão de ló
Não te levantes
Que fico só
Aqui sozinho
A apodrecer
Ai Lurdes, Lurdes
Que vou morrer

Aqui lida por José Fanha